O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE A NAMÍBIA.

A Namíbia é o destino dos sonhos – pra quem sonha com o continente africano.

A gente cruza desertos, atravessa safáris, encontra tribos e termina em praias.

Dá pra acreditar que tudo isso num país só?

Apesar de desconhecida para os brasileiros, a Namíbia já está no caminho de muitos viajantes europeus. E por um motivo muito simples: custo baixo, segurança e paisagens incríveis – aquelas imagens que a gente tanto sonha em ver ao desembarcar num país africano.

Apesar de ser um dos maiores países do continente, a  Namíbia é um dos menos povoados – o que torna o destino ainda pouco explorado.

NAMÍBIA – A SUÍÇA AFRICANA

O título, exagerado, dado pelos turistas europeus tem uma explicação: a Namíbia é um dos lugares mais limpos e organizados da África – é praticamente impossível encontrar lixo no chão, por exemplo. O País também é considerado o mais seguro do continente africano pra se viajar (mais seguro do que a própria África do Sul). Tem uma ótima infra estrutura para quem quer acampar, é barato e ainda pouco explorado pelos estrangeiros – isso significa destinos lindos sem aquela “turistada” na frente pra atrapalhar!

Enquanto alguns europeus gostam de usar o título “a Suíça africana”, prefiro “a Alemanha da África”. Explico! Os alemães desembarcam em massa aqui pelo simples fato de que quase todo mundo fala alemão nessas terras. Sim, na Namíbia também se fala alemão! O País foi colonizado pela Alemanha, por isso o idioma tão diferente. Os habitantes falam praticamente 3 línguas: o africanês local, o alemão e o inglês (inglês, por sinal, bem difícil de se entender).

42948944_2152663071718386_1473670276452450304_n

PAÍS SE MODERNIZANDO

Esqueça a velha imagem da África rodeada por leões e tribos no meio da savana. Isso existe? É claro! Mas o continente se modernizou, evoluiu, e hoje é bem mais do que isso!

Tudo bem que muita coisa ainda é precária por aqui, e a pobreza ainda prevalece, mas a Namíbia vem se modernizando e crescendo. Isso se dá pelo fato do País ainda ser novo. A Namíbia pertencia aos alemães e chegou a ser da África do Sul.  Depois de uma guerra sangrenta e de uma luta sofrida se tornou independente em 1990! Gente, eu já tinha 6 anos quando a Namíbia se tornou livre! É muito pouco tempo!

Quem atravessa o País vai perceber obras por todos os lados. Isso é maravilhoso!

O País é o preferido dos viajantes para se acampar na África! Todos os destinos daqui são planejados para os campings.  Nas estradas, por exemplo, a cada 1 quilômetro tem um espaço com mesinha e árvore (às vezes banheiro e luz) para que os viajantes parem, preparem suas refeições, e sigam viagem!

É UM PAÍS BARATO?

Muito!

A moeda local é o dólar namibiano, representado pela sigla NAD. O NAD tem exatamente o mesmo valor que o RAND (moeda sul africana). Por isso em toda a Namíbia se aceita a moeda do País vizinho facilmente.

No Brasil, por exemplo, não se encontra o NAD pra comprar em nenhuma casa de câmbio, mas você pode comprar o RAND e usar tranquilamente por lá sem precisar trocar. Isso já é uma boa notícia pq não precisando trocar a gente não perde dinheiro na conversão.

Segunda vantagem: a moeda sul africana é muito, muito, muito barata pra nós brasileiros. Vamos aos cálculos! Hoje, por exemplo, com 1 real eu compro 3,54 rands. Ou seja, um real nosso rende quase 4 da moeda deles.

Uma cerveja de 500 ml  na Namíbia varia entre 24 e 30 dólares namibianos (ou rands). Isso dá entre 6 e 9 reais.

Um almoço ou um jantar sai entre 90 e 250 dólares namibianos (ou rands). Isso dá entre 25 e 70 reais. Durante a minha viagem acabei escolhendo pratos que custavam 170 dólares namibianos – 19 reais!!

Um lata de coca-cola, 15 dólares namibianos (ou rands) – 4 reais.

Outro ponto importante destacar: na Namíbia, ao contrário do Brasil, ninguém tenta te enfiar a faca em relação aos preços e nem tirar vantagens. O preço que se cobra numa coca-cola num mercado na capital é praticamente o mesmo em num mercadinho no meio da mata ou em pleno calor do deserto. Você não vai ter surpresas em relação a isso.

Gasolina tinha praticamente o mesmo valor em qualquer posto. Comida, mesmo em lodges chiques, vai custar exatamente igual a um restaurante da cidade grande. Isso foi maravilhoso! Não me senti roubado em nenhum lugar!

HOTEL OU CAMPING?

Não pense que muitos viajantes optam pelo acampamento para poupar grana! Não é bem assim! Muita gente acampa por prazer, por amor mesmo. Acampar na Namíbia te proporciona uma sensação única de estar muito perto da natureza. É super comum ver europeus cheios de grana acampando e passando todo aquele perrengue por amor ao camping!

Mas caso você esteja pensando no dinheiro: sim, você também pode poupar alguns custos trocando os hotéis pelas barracas.

Na Namíbia existem “lodges” – como são chamados os hotéis em áreas mais selvagens. São considerados muito mais alojamentos do que hotéis, mas são maravilhosos! Existem lodges muito luxuosos (e, consequentemente, caros). Lodges mais baratos podem variar de 200 reais a diária até 1.000 reais a diária de um quarto para casal – é preciso procurar bem.

Já os campings são absurdamente mais baratos – a média da diária de um camping sai por 180 dólares namibianos por pessoa- mais ou menos 50 reais.

Se poupa na hospedagem mas se gasta no carro. O carro completo pra acampamento – já com barraca e acessórios de cozinha – sai por quase 6 mil reais por 15 dias. Se você for em 4 pessoas é claro que esse valor sai bem em conta! Em duas, quase 3 mil pra cada. É o gasto mais alto que você vai ter por lá!

As barracas geralmente são montadas no teto dos carros para você não ficar tão exposto aos animais – opte por essas! Nenhum leão vai te atacar por lá mas alguns campings ficam na rota de elefantes e de javalis.

Quando eu estive na Namíbia aluguei um carro/barraca de uma empresa chamada CAMPING CAR HIRE e não tive uma boa experiência. O carro era velho, deu problema no caminho, e no fim nos cobraram de mecânica quase o mesmo valor do aluguel do carro. Foi uma surpresa terrível! Clique aqui e leia a experiência ruim que tivemos com a CAMPING CAR HIRE e quais as armadilhas que você pode cair alugando carros por lá.

Mesmo assim, recomendo muito acampar! O que vivi na Namíbia não tem preço e nunca mais vou esquecer!

43115216_1899033683513199_6037688196618256384_n

AS ESTRADAS SÃO BOAS?

Muitas são asfaltadas, e são maravilhosas! Mas muitas são de terra! Mesmo as terra estão em boas condições – tanto que a velocidade máxima das estradas de terra varia entre 60 km por hora (nas mais ruins) até 120 quilômetros por hora (nas melhores).

43066040_244248366250829_37669972742242304_n

USO GPS OU MAPA?

A internet funciona em quase todo canto do País mas é normal que em alguns pontos não tenha sinal. Nessas horas você vai ter que usar o velho e bom mapa de papel. Mas é super fácil! Quando você pegar o carro na locadora peça mapas. Eles vão te dar 2 mapas – um da região norte e um da região sul do País. Os pontos turísticos já estarão marcados e as melhores estradas destacadas também.

Confie mais nos mapas de papel do que no GPS. O Google maps, por exemplo, me levou até a região de UIS pela estrada de terra mais difícil que poderia existir. Se estivéssemos de carro baixo, popular, não teríamos conseguido chegar. Portanto, como dica, mesmo que use GPS consulte os nomes das melhores estradas nos mapas de papel.

As estradas na Namíbia todas têm nomes que começam com letras: B1, B14, C17, D11. Normalmente as que começam com letra B são asfaltadas. As letra C são de terra mas super boas. As D só com carros mais altos e bem resistentes.

TEM POSTO DE GASOLINA EM TODAS AS ESTRADAS ?

Não, por isso a regra é clara: quando você avistar um posto, pare e abasteça – mesmo que você ainda esteja com o tanque cheio.  Você não sabe quando vai precisar de um pelo caminho.

O preço é bem justo. O diesel mais barato que encontrei custava NAD 13,70 o litro. E o mais caro, NAD 14,07. Isso varia entre R$3,87 e R$3,97. Normalmente pra encher o tanque eu gastava NAD 800 – 225 reais. Abastecemos 5 vezes durante toda a viagem (contando que pegamos o carro com tanque cheio no primeiro dia e abastecemos mais uma vez pra entregar o carro cheio pra locadora).

Outro pronto importante: não tem oficina mecânica em todos os lugares e o sinal de celular para uma emergência nem sempre funciona. Respeite muito a velocidade – não por multas mas por problemas mecânicos mesmo. A estrada de terra é bem complicada em alguns pontos e a chance de estourar pneu, cair suspensão ou dar outro problema mais grave é grande. Pela estrada é super comum ver carcaças de pneus jogadas pq não resistiram. Você vai ter que se virar pra trocar! Vá com calma!!!!!

Nunca, nunca viaje durante a noite! Se programe para pegar a estrada sempre pela manhã! Um imprevisto à noite vai deixar você em completa escuridão e, muitas vezes, sem ajuda – caso não tenha sinal no seu celular.  Não há postes de luz pelas estradas de terra.

Clique aqui para ler as armadilhas das locadoras em relação aos problemas mecânicos dos carros.

O saldo da minha viagem foi: dois pneus furados, uma suspensão que caiu e uma lanterna traseira quebrada.

43122655_532840633831497_2554011751494451200_n

ESTRUTURA DOS CAMPINGS

Todas as estruturas são maravilhosas! Sempre em locais estratégicos, com uma ótima vista e por preços bem em conta. O legal é que, mesmo que você esteja acampando, vai poder usar a mesma estrutura de quem está hospedado nos lodges – ou seja, piscina, recepção, passeios, wi-fi. Tudo é pra todos!

43107609_1959543804089335_1502966450241929216_n

WI-FI NA NAMÍBIA

Tirando a capital, que pude usar wi-fi de graça no hotel em que fiquei hospedado, em todos os outros na Namíbia o acesso ao wi-fi era pago. Você escolhe o plano de 250 mega, 500 ou 750. Pra cada pacote há um preço. A melhor alternativa é comprar um chip de internet assim que desembarcar no aeroporto para não depender do wi-fi pago.

4G – ONDE COMPRAR E COMO FUNCIONA ?

Indico uma empresa de telefonia muito famosa por lá, a MTC (tem um balcão bem grande no saguão do aeroporto e muitas lojas espalhadas pelo País). O melhor pacote, com 1 giga de internet e alguns minutos de ligação (sim, ligações são importantes para uma possível emergência na estrada), me custou 40 dólares namibianos (inacreditáveis 11 reais). O pacote dura 7 dias.

É importante você prever estar em uma cidade maior entre o sexto e o sétimo dia justamente pra colocar mais créditos.  Se você seguir o meu roteiro, que disponibilizei aqui nesse link, vai estar numa cidade maior no último dia de validade do chip e poderá facilmente colocar mais internet para seguir viagem.

Nem todos os lugares você encontra a loja física da empresa MTC para creditar internet. É muito comum máquinas de auto-atendimento. São máquinas como caixas eletrônicos. Os caixas oferecem vários serviços de várias empresas – uma delas é a MTC. Basta clicar no logo da empresa, escolher o plano que você quer creditar, digitar o número de telefone do chip que você comprou e colocar o dinheiro – o único problema é que a máquina não dá troco.

Namibia-©-Pyty-Shutterstock

GORJETA PARA TODOS?

Diferentemente do Brasil, em que as pessoas só têm o hábito de pagar 10% para os garçons de bares e restaurantes, em vários países a gorjeta é cultural e se dá em qualquer situação.

Na Namíbia, assim como nos Estados Unidos e no México, é cultural você dar uns “tips” ao final de cada serviço (manobrista, frentista, camareira, ajudante de hotel, balconista, carregador de supermercado, lojista…). É claro que muita gente não dá, mas lembre-se que esse hábito faz parte da cultura deles e que você está justamente vivendo essa cultura.

Pra saber o quanto dar de gorjeta é muito fácil: basta calcular 15% do valor do serviço que se está pagando.

Em hotéis é muito comum o carregador de malas se prontificar rapidamente pra levar as suas coisas até o quarto – se você deixar vai ter que dar uma gorjeta. Nos supermercados os ajudantes vão disputar ao máximo o seu carrinho pra levar suas compras em troca de alguns dólares. Os frentistas farão de tudo pra te agradar, limpar seu carro, seus vidros, esperando umas moedas ao final do serviço.

FAZ MUITO CALOR POR LÁ ?

Muito! Durante o dia as temperaturas chegam facilmente aos 40 graus! Mas – leve muito à sério esse “mas” – à noite o clima muda radicalmente – esteja onde estiver. Na capital, nas duas primeiras noites, passei frio! A sorte é que o hotel disponibilizava cobertor e até colchão térmico.

Nas noites seguintes, já acampando, o frio foi ainda mais terrível! A primeira noite, em Waterberg, enfrentei a pior madrugada da minha vida! Me cobri com tudo o que eu tinha e não foi suficiente! Na segunda noite resolvi abrir o saco de dormir que eu havia levado e me ajudou bastante – o camping e a empresa de aluguel de barracas não fornecem saco de dormir.

Se você for acampar leve obrigatoriamente cobertor. Não é exagero! Não economize com uma simples mantinha de avião ou cobertorzinho fino – você vai sofrer! Se tiver saco de dormir, melhor, pq são mais resistentes. Leve blusão, toca, luvas, meias e roupas térmicas – se tiver. Fique tranquilo, não sou exagerado! É que o frio na madrugada realmente castiga no deserto.

A TOMADA É DIFERENTE?

Sim, e nem adianta levar aquele adaptador universal que não funciona! O jeito é comprar por lá mesmo. No aeroporto você encontra facilmente – custa cerca de 20 reais (mesmo preço que em mercadinhos menores na capital).

31GByNqfw2L._SY300_QL70_

Montei um roteiro de 16 dias pela Namíbia e foi maravilhoso! Clique aqui e acompanhe o roteiro perfeito que fiz por lá!

43055722_278460342877630_5063365768779923456_n

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s